Dia da Criança
Mensagem Favorita

Fazer o bem sem olhar a quem...

Nota 1Nota 2
Nota 3Nota 4
Nota 5Nota 6
Nota 7Nota 8
Nota 9Nota 10
Categoria: Reflexão
Views: 16438
Envios: 49
Fazer o bem sem olhar a quem...

 

Uma mulher, no volante de um automóvel vermelho
parou no pedágio da ponte da Baía de São Francisco – Oakland
e disse com um sorriso:
“quero pagar o meu e o dos seis carros que estão atrás de mim”.
Um após outro, os seis motoristas seguintes foram chegando
ao posto de cobrança com o dinheiro na mão
e ouvindo a mesma coisa do funcionário:
“seu pedágio foi pago por uma senhora que já passou. Muito bom dia”.
A tal senhora tinha lido uma nota colada na geladeira de um amigo:
“FAÇA O BEM SEM OLHAR A QUEM,
PRATICANDO ATOS IRREFLETIDOS DE BELEZA”.
Essas palavras ficaram-lhe na mente enquanto as copiava.
Judy Foreman leu a mesma frase na parede de um armazém
a 120 km de sua casa em São Francisco.
Como não conseguia esquecê-la, fez todo o percurso de volta
para tomar nota dela com precisão.
“Achei-a muito bonita”, disse, justificando o fato de escrevê-la
no início de todas as suas cartas. “É como uma mensagem dos céus”.
Frank, seu, marido, que é professor, gostou tanto dela também
que acabou afixando-a na sala de aula de seus alunos do 7º ano,
freqüentado por minha filha. Como trabalho num jornal da região,
decidi publicá-la, porque igualmente me agradou,
apesar de desconhecer sua origem ou seu verdadeiro significado. 
Dois dias mais tarde, soube que Anne Herbert,
uma escritora de 40 anos, depois de remoer a frase durante alguns dias,
a tinha escrito de repente na toalha do restaurante.
“A idéia é a seguinte”, disse ela. “Se você acha que determinada coisa
devia acontecer com mais freqüência, vá fazendo-a ao acaso.
Tal como a violência, também na gentileza pode criar raízes e aumentar”.
A mensagem está se espalhando por todo lado,
em adesivos de para -choques, pelas paredes e em cartões de empresas.
E, à medida que vai tornando conhecida o mesmo sucede com a visão
guerrilheira da bondade. 
Um transeunte pode colocar na hora precisa uma moeda no
paquímetro de um desconhecido. Um grupo de pessoas munido de baldes
e esfregões pode chegar a uma casa degradada e limpá-la de cima à baixo
perante o olhar estarrecido dos velhos proprietários. 
Os atos irrefletidos de beleza propagam-se.
Alguém planta narcisos no acostamento de uma estrada.
Um zeloso cidadão percorre as ruas recolhendo lixo.
Um estudante remove pichações num banco de jardim.
É uma anarquia positiva, uma desordem pacífica, uma doce agitação. 
Há quem diga que é impossível sorrirmos sem nos alegrarmos.
Do mesmo modo, não podemos fazer algo belo sem sentirmos
os nossos problemas um pouco mais suavizados,
porque o mundo se tornou de fato um lugar um pouco melhor. 
E não podemos ser beneficiários sem sentir uma agradável surpresa.
Se você fosse uma das pessoas cujo pedágio tivesse sido pago,
quem sabe o que não se teria lembrado de fazer por outra pessoa.
Como todas as revoluções, a guerrilha da bondade começa
lentamente por um ato isolado. TOME A INICIATIVA!

imagem
Imprimir
Publicação:2007-06-17
Nota:6,75/10, com 419 votos.
  • Enviar
  • Editar
Enviar por ORKUT
Remetente
Destinatário
Agenda
Recado Pessoal
Enviar em: / /
Mensagens
Carregando...